Estudantes aprendem a programar robôs

A Escola Superior de Ulm oferece a disciplina opcional Robótica. No curso os estudantes aprendem a programar robôs KUKA. Aqui eles executam diversos experimentos muito interessantes. A disciplina opcional desperta cada vez mais interesse.

6 de dezembro de 2017

Robô aprende a desenhar

O Prof. Dr. Klaus Schlickenrieder e o seu colega Prof. Dr.-Ing. Manfred Wehrheim da Faculdade de Tecnologia de Produção e Gestão de Produção lecionam alternadamente a disciplina opcional Robótica na Escola Superior de Ulm. Um conteúdo do curso: Programar o robô de tal forma que ele apanhe um marcador e que possa desenhar com ele. Com a crescente procura aumenta também a oferta do curso. Os novos programas KUKA.OfficeLite e KUKA.SimPro 3.0 possibilitam a vários estudantes o trabalho nos robôs
Um novo projeto na Escola Superior de Ulm otimiza a função 'pegar' do robô. 

Estudantes aprendem primeiro a teoria, depois a prática da robótica

O curso é oferecido a cada semestre e está dividido em uma parte teórica e uma parte prática. "Nas aulas transmitimos primeiramente o equipamento técnico necessário. Em seguida, os estudantes podem aplicar o seu conhecimento em equipes de projeto no robô", explica Schlickenrieder. Para isso está disponível ao curso de robótica, além de uma célula de robô com um robô KUKA do tipo KR 3 AGILUS, também um KR 30. Muito pouco, pois o número dos interessados ultrapassa as vagas de curso disponíveis.

Nós queremos aproximar a robótica a estudantes de todas as áreas. As inúmeras possibilidades de uso dos robôs nos ajudam a transmitir este interessante tema de forma visualizável.

Prof. Dr. Klaus Schlickenrieder

O software da KUKA permite a expansão da oferta de cursos

Schlickenrieder e Wehrheim estão trabalhando para aumentar o número de participantes. Atualmente estão sendo instalados os programas KUKA.OfficeLite e KUKA Sim 3.0. Com o controlador virtual de robô KUKA.OfficeLite os programas podem ser criados offline no PC. Assim é possível ensinar e supervisionar vários estudantes de forma paralela. "A partir do próximo semestre de inverno o programa deverá estar à disposição dos estudantes", promete Schlickenrieder.
 

Escola superior amplia a célula de robô

Um grupo de estudantes capacitou o KR 3 AGILUS em um projeto, para pegar por conta própria um marcador e, de acordo com a programação, desenhar diversas formas geométricas como, por exemplo, quadrados ou meandros em uma folha de papel. Além disso, o robô está em condições de apanhar componentes cilíndricos e de empilhá-los em uma pirâmide de três andares. Baseado nisto, um outro grupo aprende a aprimorar a aplicação e otimiza neste contexto a garra do robô. Além disso, é verificado se o robô pode ser conectado à nuvem.  
O robô de pequeno porte KUKA KR 3 AGILUS empilha componentes em forma de uma pirâmide.

Palavras-chave:

Nós utilizamos cookies para oferecer a você o melhor serviço online. Saiba mais.

Ok