O KR QUANTEC PA em ação na carpintaria Voit

Robô KUKA proporciona rapidez e precisão na carpintaria.

O que uma carpintaria tem a ver com a indústria automotiva? Inicialmente presume-se que não tem nada a ver. A empresa Voit Schreinerei, contudo, a fez o seu negócio principal. Ela faz com que nas revendedoras dos fabricantes de ponta alemães seja mantida a sua identidade corporativa.

Ela assume o acabamento de interiores das concessionárias, instala as áreas de loja, saguões e áreas de clientes. Na carpintaria, a paletização de diversas chapas de madeira na área de uma máquina de colagem de bordas dupla-face é executada pelo robô de braço articulado KUKA KR 180 R3200 PA da série KUKA KR QUANTEC.

Fundada em 1919 como carpintaria por Stefan Voit, a empresa familiar Voit localiza-se em Au/Hallertau, na Alemanha. A empresa é especializada na área de madeiras e de processamento e é conhecida pela alta qualidade no setor de móveis e interiores.

Com 50 funcionários, a empresa liderada por Stefan Voit já se encontra na terceira geração e fornece produtos a fabricantes automotivos de elite. A empresa se especializou na construção de concessionárias de automóveis - de mesas para funcionários a showrooms e saguões.

Empilhamento através da técnica de vácuo 

Para o empilhamento de diversas placas como, por exemplo, mesas de escritório e placas laterais, a Voit utiliza agora pela primeira vez um robô, o KR 180 R3200 PA da série KR QUANTEC, com uma capacidade de carga de 180 kg e uma raio de alcance de 3.200 mm. Anteriormente a empresa havia comprado uma nova máquina de colagem de bordas e tinha como objetivo operá-la com apenas um colaborador. Isto é, apenas uma pessoa deveria estar na máquina, que seria responsável pelo ajuste, operação e a alimentação das placas de móveis na entrada da máquina. 
Um robô KUKA empilha chapas de madeira com rapidez e precisão graças à técnica de vácuo

O empilhamento no final da máquina deveria ser feito pelo robô. Esta era a especificação para a empresa Fischertech de Sasbach am Kaiserstuhl, parceiro de sistema da KUKA Roboter GmbH. Dito e feito: o KR QUANTEC PA empilha as placas de aglomerado de fibras de madeira atrás da máquina. As placas individuais saem da máquina sobre uma mesa de roletes acionada, na qual elas são fresadas e coladas, são apanhadas pelo robô através de garras de vácuo e, em seguida, empilhadas.

Mas isso nem sempre é tão simples assim. Às vezes também é necessário posicionar lado a lado diversas peças de móveis estreitas. Mas isso também não é problema para o robô da empresa KUKA. O programa do robô comanda a garra de maneira exata, conforme os diversos tamanhos de peça, para que o robô as empilhe conforme os modelos de camadas indicados.

Quando a pilha está completa, ela é removida da célula robótica por meio de um transportador de rolos acionado. Se ainda estiver faltando alguma etapa de processamento de borda, a pilha é transportada de volta ao começo da máquina. O sistema de segurança integrado detecta de forma independente quando uma pilha está saindo ou quando alguém deseja entrar na célula robótica. Nesse último caso, o robô para imediatamente. Um funcionário da Voit passou por um treinamento em robótica, mas não precisa ser capaz de programar os mesmos.

O programa do robô comanda a garra de maneira exata, conforme os diversos tamanhos de peças.

"Cada um dos nossos clientes recebe um programa individual, que possui apenas certos parâmetros, como comprimento, largura e espessura. Assim, o cliente define de forma exata a maior e a menor peça a ser processada. No caso da Voit, a menor e a maior peça de móvel a empilhar. O operador precisa apenas ser capaz de alterar esses parâmetros. Fora isso, não são necessários conhecimentos prévios", explica Roland Fischer, proprietário da empresa Fischertech. 

A vantagem é que existe uma interface de dados para a máquina de colagem de bordas, de modo que é necessário introduzir apenas um a dois valores novos. Também o equipamento de operação é uma solução individualizada. O KUKA smartPAD em forma de um Touch Pad oferece uma interface de usuário adaptada pela KUKA especialmente para a Fischertech, com uma tela de operação visualizável para a introdução simples das variáveis de produção necessárias, bem como para a exibição de diversos parâmetros de todo o sistema. 


Com apenas um clique chega-se a qualquer lugar – uma interface totalmente integrada, uma solução simples

Roland Fischer, proprietário da empresa Fischertech

Alta velocidade e alta precisão

Antes de se decidir pelo KR QUANTEC PA, a empresa Voit estava diante da pergunta: robô ou solução de portal. A última seria mais barata, mas em comparação ao KR QUANTEC PA pouco flexível e imprecisa. A precisão de empilhamento, por exemplo, estaria em mais ou menos alguns centímetros. Além disso, o sistema de portal tem um raio de ação restrito, não pode ser usado com tanta diversidade que um robô e, além disso, tem um menor desempenho, um maior consumo de energia e um desgaste mais rápido. 
Ao contrário da solução de portal, o robô KUKA empilha com maior flexibilidade e precisão
As vantagens do KR QUANTEC PA são evidentes: rapidez e alta precisão, menores tempos de ciclo e um raio de alcance de 3.200 mm. Além disso, a estrutura com eixo oco com abertura de passagem de 60 mm é um destaque da série. Assim, todos os pacotes de mangueira de eixo oco convencionais podem ser instalados internamente e de forma protegida. Isso reduz o contorno de interferência, simplifica a programação offline e aumenta a vida-útil do feixe de tubos. Muitas vantagens que facilitam a decisão para a empresa Voit.

Hoje podemos empilhar 2.400 peças por turno com o robô. Antigamente, a quantidade era aproximadamente 40% menor.

Stefan Voit

"Além disso, naturalmente economizamos energia, uma vez que o robô atinge o mesmo número de peças com um tempo de operação bem menor que o da máquina antiga", continua Voit. 

A mudança para o robô não foi tão difícil como ele imaginava. "Está muito além das nossas expectativas. A integração do robô no processo de fabricação foi muito rápida, em apenas três dias pudemos continuar a produção. O robô funciona há três meses e aumentamos a nossa qualidade e a venda." Tanta satisfação já cria ideias para o próximo robô. Esse, por exemplo, poderia colocar as peças na entrada da máquina de colagem de bordas. 

Nós utilizamos cookies para oferecer a você o melhor serviço online. Saiba mais.

Ok