Bisturi virtual: Tratamento preciso de tumores e metástases com robôs

Com a introdução da radioterapia, o uso de bisturis metálicos no tratamento de tumores diminuiu. Agora, o bisturi está passando por um renascimento – com o sistema CyberKnife® da Accuray, o sistema assistido por robô para radiação de precisão. No entanto, não se trata de um bisturi comum.

Os robôs KUKA, para aplicações médicas, tornam o CyberKnife® uma ferramenta eficaz no tratamento de tumores

O bisturi virtual, mais conhecido como CyberKnife®, é uma alternativa à radioterapia convencional. "Utilizamos o sistema para realizar radiocirurgia, ou seja, tratamento com radiação no mais alto nível de precisão. Através da integração de um sistema de orientação de imagem com a robótica, obtemos precisão de radiação menor que um milímetro", explica o Prof. Dr. Alexander Muacevic, radiocirurgião e neurocirurgião no CyberKnife Zentrum München.

As primeiras ideias para o equipamento surgiram na Universidade de Stanford, dos EUA, em 1987. O primeiro sistema comercial foi estabelecido lá em 2001, em que um robô KUKA integrado já estava em uso naquela ocasião. Na época, a maioria dos fabricantes de robôs relutava em usar seus sistemas em pacientes. O líder de mercado de Augsburg, ao contrário, forneceu suporte intensivo à Accuray, o fabricante de dispositivos médicos do sistema CyberKnife®.

O número de pacientes do sistema assistido por robô para radiação de precisão, o CyberKnife®, está crescendo

Em 2005, o CyberKnife Zentrum München foi aberto em cooperação com a Klinikum Großhadern. Desde o primeiro CyberKnife Zentrum, mais nove foram desenvolvidos na Alemanha. Existem 350 em todo o mundo. Em Munique, a terceira geração do bisturi virtual já está em uso. "Desde então, podemos realizar radiações de precisão, guiadas por robôs e imagens, em tumores por todo o corpo – desde o cérebro, através da coluna vertebral e de diferentes órgãos do corpo como pulmão, fígado ou rim, até a próstata", enfatiza o Prof. Alexander Muacevic.
Robôs KUKA para altas capacidades de carga são usados no sistema CyberKnife®.

Radiação precisa através de câmeras e mesa de tratamento guiada por robô

Além do componente robótico, estão integradas várias câmeras de raios X digitais e uma câmera infravermelha, necessárias para rastrear os tratamentos do cérebro e da coluna vertebral, bem como os movimentos dos órgãos. Dessa forma, um modelo de respiração pode ser calculado, o que significa que a irradiação é realizada precisamente sem danificar o tecido circundante. Além disso, o sistema RoboCouch integrado – uma mesa de tratamento guiada por robô, também baseada na robótica KUKA – permite que o paciente seja posicionado de forma inteligente na posição de tratamento planejada da sala de controle sem alinhamento manual do paciente. Isso reduz os tempos de tratamento e garante maior precisão na radiocirurgia.

Por meio da detecção do movimento natural da respiração, os tumores pulmonares podem ser irradiados com grande precisão.

Cooperação bem-sucedida por meio da competência de desenvolvimento e da confiabilidade

A Accuray elogia particularmente a equipe de desenvolvimento de seu parceiro de longa data, que desempenhou um papel fundamental no estabelecimento das novas gerações. "Eu sempre tive a sensação de que o robô no CyberKnife® é um pouco subutilizado, que ele pode fazer muito mais com toda precisão – especialmente quando se trata de velocidade", diz o Prof. Alexander Muacevic, elogiando a tecnologia KUKA. Sua opinião é reforçada pelo fato de nunca ter tido problema com o CyberKnife® no Zentrum München. "Ele se mostrou extremamente estável ao longo dos anos e não é suscetível a problemas técnicos. Não tivemos nem uma única falha nos últimos 15 anos. É realmente excelente", disse o radiocirurgião.

O sistema assistido por robô pode ser usado para irradiar tumores por todo o corpo.

Tratamento rápido e preciso de tumores e metástases com robôs

Antes de um tratamento, o médico contorna o tumor com base nos dados de imagem gerados por tomografia computadorizada e tomografia por ressonância magnética, e indica ao físico médico a dose para irradiar o tumor. Com base nessas informações, ele cria um plano de tratamento que é transferido para o software. Em seguida, o tratamento é iniciado e executado de forma completamente automática. "E com uma precisão que nenhum cirurgião pode alcançar. Manualmente, é quase impossível obter uma precisão de 0,5 milímetro", explica o Prof. Alexander Muacevic. 

A mesa de tratamento guiada por robô permite o posicionamento inteligente dos pacientes.

Menos estresse para pacientes com robôs para aplicações médicas

É exatamente essa precisão na radiação que é o principal benefício do robô no sistema CyberKnife®, que é usado para tratar tumores cerebrais benignos, por exemplo, os chamados neuromas acústicos ou meningiomas. Caso contrário, eles seriam removidos cirurgicamente em até seis horas; em seguida, seria necessária uma internação hospitalar de uma semana e uma reabilitação de oito semanas. Com a ajuda do CyberKnife®, o tratamento pode ser drasticamente reduzido:

Com o nosso bisturi virtual, podemos tratar muito bem tumores pequenos e médios e, assim, substituir uma operação. Assim, o paciente pode voltar ao trabalho no dia seguinte.

Prof. Dr. Alexander Muacevic, radiocirurgião e neurocirurgião no CyberKnife Zentrum München

Possibilidades únicas na radioterapia

Não há nada comparável no mercado, porque o robô no sistema CyberKnife® garante flexibilidade que um dispositivo normal de radioterapia simplesmente não pode alcançar. No CyberKnife Zentrum, a tecnologia se adapta ao paciente, e não o contrário. O CyberKnife® possui mais de 1.600 opções diferentes de radiação com componentes dinâmicos. "Isso não é possível com um dispositivo normal de radioterapia, que definitivamente é fixo e pode girar apenas em torno de um ou dois eixos", enfatiza o Prof. Muacevic.

Uma flexibilidade única distingue o sistema CyberKnife® de outros dispositivos de radioterapia.
Desde 2005, os pacientes do CyberKnife Zentrum München são tratados com a tecnologia KUKA.

O CyberKnife® ainda não está no fim de seu desenvolvimento

Os médicos de Munique estão atualmente tentando usar o sistema para tratar arritmias cardíacas. Além disso, o Prof. Alexander Muacevic reconhece o potencial no combate a doenças com tremores. O sistema CyberKnife® tem sido usado em Munique no tratamento do câncer de próstata já desde o ano passado. "Como alternativa a uma operação total, podemos reduzir drasticamente o tempo de tratamento de oito semanas para uma semana – e obtemos pelo menos resultados comparáveis, cientificamente comprovados, se não melhores", diz o Prof. Dr. Alexander Muacevic.

Configurações de cookies OK e descubra a KUKA

Este site utiliza cookies (mais sobre isso), para lhe oferecer também o melhor serviço online. Se você continuar a usar o nosso site, somente usaremos cookies tecnicamente necessários. Se você clicar em ""OK e descubra a KUKA"", você também concordará com o uso de cookies de marketing. Com um clique em ""Configurações de cookies"" você pode escolher, quais cookies nós usamos.

Configurações de cookies