Colaboração homem-robô: Seja bem-vindo, colega Robô!

Seres humanos e robôs já trabalham juntos hoje na linha de produção. Os robôs prestam suporte e aliviam a carga de trabalho dos funcionários, além de permitir uma variedade de etapas de automação e aumentar a produtividade. A colaboração homem-robô (CHR) é um elemento adicional, que combina as capacidades humanas com a eficiência e precisão de uma máquina.

Cobots: Status quo da produção flexível

Fabricação flexível em quantidades variáveis com a maior eficiência: este é o desafio para a produção do futuro. Para enfrentá-lo, é necessária uma perfeita interação entre o homem e a máquina.

Nas fábricas modernas atuais, muitas etapas de produção já são automatizadas e executadas por máquinas. Através do conhecimento, inteligência, flexibilidade, criatividade e "instinto", os seres humanos asseguram o bom andamento e a qualidade dos processos de produção.

Além dos robôs industriais convencionais, os robôs sensíveis e colaborativos ("Cobots") podem trabalhar de forma ainda mais direta e precisa com os funcionários da produção e aliviar a sua carga de trabalho. Eles podem assumir tarefas cansativas, antiergonômicas e monótonas, como por exemplo trabalhos aéreos ou suspensos, ou ainda, tarefas repetitivas. Em termos de lugar físico, seu requisito é comparativamente baixo, pois os dispositivos de proteção, se necessários, são compactos e permitem economizar muito espaço.

Com seus sensores integrados, os cobots permitem a automação de tarefas sensíveis de montagem, desde a montagem de caixas de câmbio automotivas até a inserção de tampas de borracha ou peças flexíveis.

No caso de um contato imprevisto, uma solução adequada é determinada para cada aplicação: Ou uma parada é acionada ou o cobot reduz a sua velocidade a um nível que permita evitar lesões.

Nas áreas onde seres humanos e robôs trabalham juntos com segurança, precauções convencionais de segurança se tornam supérfluas: indivíduos e robôs podem compartilhar o mesmo espaço de trabalho sem problema algum.

Características da CHR: Coexistência, cooperação, colaboração entre seres humanos e robôs

Seres humanos e robôs podem trabalhar juntos dependendo da área de aplicação. Mesmo que o termo "Colaboração homem-robô" apareça mais frequentemente, o "C" em CHR pode representar diferentes formas de cooperação.

Coexistência: Seres humanos e robôs trabalham em áreas de trabalho adjacentes sem cerca de proteção. No entanto, eles não compartilham um espaço de trabalho comum e trabalham independentemente em tarefas diferentes.

Cooperação: Na cooperação homem-robô (CHR), seres humanos e robôs trabalham juntos no mesmo espaço de trabalho. Eles executam tarefas diferentes de um processo em tempo diferido. Não há interação direta.

Colaboração: Seres humanos e robôs interagem entre si no mesmo espaço de trabalho. Por exemplo, o robô pode entregar algo ao ser humano ou eles executam ao mesmo tempo tarefas diferentes na mesma peça.

A nova geração da robótica

Com o LBR iiwa, a KUKA abriu um novo capítulo da história da robótica industrial: Como primeiro robô sensível produzido em série, apto para colaboração homem-máquina, o LBR iiwa adentra áreas que até hoje estavam bloqueadas para a automação.

O robô leve, colaborativo e sensível pode resolver tarefas altamente sensíveis em estreita cooperação com seres humanos. As áreas de aplicação variam, desde processos de montagem ou de colagem na produção industrial até aplicações no setor médico ou de serviços.

Pois o cobot não é apenas extremamente preciso e flexível, ele também pode ser implementado em vários ambientes de trabalho comsegurança .

A colaboração homem-robô permite um trabalho personalizado, seguro e eficiente.

Seres humanos e robôs trabalham lado a lado para a BMW

Na planta da BMW de Dingolfing, antigamente, os trabalhadores precisavam levantar e montar sozinhos engrenagens cônicas pesadas para caixas de engrenagens de eixos dianteiros; hoje eles trabalham em conjunto com seu colega colaborador, o LBR iiwa.

Com a solução CHR personalizada desenvolvida, a KUKA possibilitou ao fabricante de automóveis automatizar etapas difíceis de produção que até então eram executadas manualmente e aliviar de forma sustentávela carga de trabalho dos seus funcionários. Os seus sensores reconhecem os contatos imediatamente e o LBR iiwa reage rapidamente. Isto proporciona uma estreita cooperação entre seres humanos e robôs sem nenhuma cerca de proteção.

Equipe: posicionada de forma ideal. Faróis: ajustados de forma ideal.

"Uma ideia adiante" é o slogan da montadora Ford. Ao automatizar a sua linha de produção, a empresa já adiantou muitas ideias graças à competência CHR da KUKA. Assim, por exemplo, dois LBR iiwa da KUKA assumem nas bancadas de teste do sistema de faróis do Ford Focus o ajuste de precisão antiergonômico dos faróis de neblina, enquanto que os operadores ajustam os faróis convencionais. Seres humanos e robôs trabalham sem dispositivos de segurança adicionais para robôs no mesmo veículo. E, além de aliviar a carga de trabalho dos operadores ajudam a obter uma maior qualidade de ajuste e a economizar tempo precioso.


O homem e o cobot dividem os passos de fabricação em um ambiente de trabalho de ciclo rápido, o que proporciona um enorme alívio do nosso pessoal.

Michael Koch, Engenheiro de Produção na Ford

Vantagens da colaboração homem-robô

  • Maior grau de automação

    Robôs colaborativos complementam as capacidades humanas e possibilitam a automação de etapas de produção anteriormente executadas manualmente.

  • Alívio da carga de trabalho dos funcionários

    Etapas de trabalho fisicamente exigentes, perigosas e monótonas podem ser realizadas por robôs colaborativos e sensíveis. Com isso, há um alívio da carga de trabalho dos funcionários.

  • Alta qualidade constante

    Processos repetitivos e que exigem intensiva concentração são executados com a mais alta precisão por robôs de construção leve, sensíveis e colaborativos, aprimorando assim a qualidade da fabricação.

  • Máxima flexibilidade

    As atividades dos robôs colaborativos podem ser flexivelmente adaptadas. Além disso, os robôs colaborativos podem ser implementados de forma flexível em qualquer ambiente, com pouca necessidade de espaço.

O próximo nível: CHR une-se à robótica móvel

O KUKA KMR iiwa comprova: Os robôs móveis também podem ser habilitados para CHR e se deslocar livremente com segurança no ambiente de trabalho dos seres humanos.

O KMR iiwa é uma combinação do LBR iiwa com uma plataforma móvel, que graças ao scanner a laser navega de forma autônoma e reage com flexibilidade ao seu ambiente.

A combinação de cobots móveis e estacionários também é possível: Por exemplo, um KMR iiwa pode fornecer os componentes na área de preparação de uma linha de produção, enquanto um LBR iiwa estacionário presta suporte à equipe de produção na montagem.

CHR: A simbiose da robótica moderna com o clássico trabalho de equipe

A colaboração Homem-Robô revoluciona a produção industrial e desempenha um papel importante em outros setores, como no de tecnologia médica.

O especialista em automação KUKA é um dos líderes deste desenvolvimento graças às suas soluções inteligentes em software e robôs colaborativos e sensíveis.

Robótica na medicina com sensibilidade

O LBR Med sensível pode ser integrado em diversas aplicações médicas graças às tecnologias CHR.

Configurações de cookies OK e descubra a KUKA

Este site utiliza cookies (mais sobre isso), para lhe oferecer também o melhor serviço online. Se você continuar a usar o nosso site, somente usaremos cookies tecnicamente necessários. Se você clicar em ""OK e descubra a KUKA"", você também concordará com o uso de cookies de marketing. Com um clique em ""Configurações de cookies"" você pode escolher, quais cookies nós usamos.

Configurações de cookies