Robô utilizado em célula de fabricação para carregar a fresadora automaticamente

No fabricante austríaco de macacos mecânicos ZIMM são utilizados robôs KUKA para o carregamento da fresadora em uma célula modular. Assim são produzidos 30 diferentes tipos de componentes – inclusive pós-processamento automatizado das peças.

Robô de carregamento da KUKA automatiza a produção de macacos mecânicos de qualidade premium

Sob a plataforma de elevação na oficina mecânica ou na interligação de diferenças de altura em sistemas de transporte industriais – os macacos mecânicos do fabricante ZIMM normalmente executam o seu serviço sem chamar atenção. Contudo, a produção dos redutores na sede principal da empresa é uma verdadeira atração: uma fresadora de cinco eixos do fabricante GROB proporciona a produção de componentes de alta precisão a partir de blocos de alumínio e de ferro fundido dos mais variados tamanhos. A máquina-ferramenta é parte de uma célula de fabricação modular, na qual um robô de carregamento da KUKA tem a função de carregar automaticamente a fresadora, e um KR AGILUS assume o pós-processamento automatizado das peças.
Na célula, robôs KUKA são responsáveis pelo carregamento da fresadora e o pós-processamento automatizado das peças.

Robôs carregam a fresadora e assumem o pós-processamento automatizado das peças

"Até então, as peças normalmente eram fixadas manualmente em paletes", explica Marcel Haltiner, Gerente de Automação na Vischer & Bolli GmbH. "Isso era dispendioso e caro." Para estruturar a produção da ZIMM de forma mais eficaz e ao mesmo tempo torná-la mais produtiva, as empresas Vischer & Bolli e HBI Robotics desenvolveram uma célula de robô modular, equipada com um KR QUANTEC e um KR AGILUS da KUKA. Os robôs carregam a fresadora de cinco eixos e assumem o pós-processamento automatizado das peças, bem como a entrega dos componentes prontos do redutor.
Ajudante mecanizado: o KR QUANTEC como robô de carregamento na célula de automação.

O robô de carregamento e a célula de fabricação aumentam a produtividade e a eficiência

Em vez da fixação manual de paletes de máquinas, colaboradores agora alimentam tabuleiros dentro de um sistema de elevação. Na torre de quatro metros de altura estão armazenadas matérias-primas e produtos finais usinados, os dispositivos de fixação e, eventualmente, ferramentas. Em seguida, inicia o trabalho da célula de robô conectada. Um robô KR QUANTEC  do tipo KR 240 R2900 ultra primeiramente retira os tabuleiros providos de peças brutas do sistema de elevação e as coloca em uma mesa de apoio. Em seguida, o robô posiciona quatro peças brutas automaticamente em um dispositivo e as coloca na fresadora.
Entra a matéria-prima e sai a peça pronta: um colaborador da ZIMM alimenta os tabuleiros no sistema de elevação.

Com a célula modular é possível a produção econômica a partir do tamanho de lote um

"A máquina pode fabricar cerca de 30 diferentes componentes em tamanhos de lote entre 1 e 200 de alumínio ou ferro fundido", explica Marcel Haltiner e acrescenta: "Através do carregamento do dispositivo fora da máquina, evitamos tempos parados desnecessários. Pelo fato do robô carregar e descarregar apenas os dispositivos montados, podemos estruturar o processo todo de forma ainda mais eficiente."

Enquanto a fresadora processa as quatro peças, o KR QUANTEC carrega um outro dispositivo. Depois que os componentes estiverem completamente processados em ambos os lados – o procedimento de giro também ocorre automaticamente – o robô os coloca na estação de pós-processamento na célula. Lá um KR AGILUS do tipo KR 10 R900-2 faz o rebarbamento e a limpeza dos mesmos.
O robô de carregamento da KUKA fixa quatro peças no dispositivo para carregar a fresadora automaticamente.

Turnos sem operadores aumentam a competitividade

Depois que um componente passou por todas as etapas, o robô KUKA o recoloca em seu lugar no tabuleiro, que em seguida é colocado no sistema de elevação. Os colaboradores retiram os produtos prontos do outro lado. Para a ZIMM a célula de robô significa um enorme aprimoramento dos processos de produção. "Entre outros, a automação nos permite produzir em turnos noturnos e em fins de semana sem a presença de operadores, o que aumenta a nossa produtividade e a competitividade", relata Hardy Ponudic, Gerente de Produção na ZIMM.
Um KR AGILUS da KUKA assume o pós-processamento automatizado das peças.

Robôs carregam a fresadora, os colaboradores investem o seu tempo em atividades de agregação de valor

O que anteriormente era realizado manualmente com grande dispêndio de pessoal e de tempo, agora é executado pelos robôs na célula. Devido à escassez de profissionais qualificados, também para a ZIMM fica cada vez mais difícil encontrar colaboradores qualificados. Através da automação, colaboradores que até então alimentavam principalmente o magazine da fresa, podem ser aproveitados em outras áreas, onde podem se concentrar em atividades de agregação de valor. "A nossa solução funciona amplamente sem ações adicionais e alivia os colaboradores, sobretudo, de funções menos exigentes como a colocação e retirada de peças", diz Marcel Haltiner.
Depois do pós-processamento automatizado, o robô de carregamento KR QUANTEC da KUKA recoloca as peças no elevador de material.

Sistema central de computador host, possibilidades ilimitadas

Todos os processos dentro da célula são controlados através de um computador host, que também pode ser integrado no sistema ERP. Por exemplo, ele assume a administração de pedidos e a coordenação das peças, controla os equipamentos periféricos e fornece informações sobre processos em andamento e pendentes. Através da estrutura modular das células, Haltiner vê possibilidades quase que ilimitadas para a utilização: "Construção de máquinas e moldes, tecnologia médica, o segmento automotivo – em princípio, oferecemos a oportunidade de ingresso na automação para todas as empresas de usinagem."
O controle da célula de automação ocorre através do computador host (à esquerda na figura: Marcel Haltiner, Gerente de Automação na Vischer & Bolli GmbH, à direita Hardy Ponudic, Gerente de Produção na ZIMM).

A automação nos permite produzir em turnos noturnos e em fins de semana sem a presença de operadores, o que aumenta a nossa produtividade e a competitividade.

Hardy Ponudic, Gerente de Produção na ZIMM
Configurações de cookies OK e descubra a KUKA

Este site utiliza cookies (mais sobre isso), para lhe oferecer também o melhor serviço online. Se você continuar a usar o nosso site, somente usaremos cookies tecnicamente necessários. Se você clicar em ""OK e descubra a KUKA"", você também concordará com o uso de cookies de marketing. Com um clique em ""Configurações de cookies"" você pode escolher, quais cookies nós usamos.

Configurações de cookies