A BEC usa robôs KUKA na radioterapia

Posicionamento exato de pacientes no centro de terapia de partículas MedAustron.

Na radioterapia baseada em partículas, um feixe altamente energético de partículas atinge o tumor e o destrói. Uma vez que o feixe só pode ser movido de forma bastante restrita, o paciente deve ser direcionado ao feixe, de modo que nesta terapia se usam cada vez mais as soluções baseadas em robô para posicionar os pacientes. A prioridade máxima aqui é a precisão na faixa de milímetros.

A Buck Engineering & Consulting GmbH (BEC) da cidade suábia de Reutlingen, que é especializada no desenvolvimento, fabricação e comercialização de sistemas médicos para movimentar e posicionar pacientes, desenvolveu para isso o sistema de posicionamento de pacientes exacure. Graças ao uso de robôs KUKA é possível um alinhamento exato do paciente ao feixe.

A BEC integra componentes de robô da KUKA no sistema de posicionamento de pacientes exacure.

Mesa robótica com componentes da KUKA

A terapia de partículas é especialmente relevante em tumores cerebrais ou no canal da medula espinhal, uma vez que aqui o acesso cirúrgico é dificultado e de alto risco.

A BEC integrou componentes robóticos para a sua mesa robótica. Aqui trata-se de uma cinemática da KUKA montada no teto, na qual o sistema de imagens raio X da empresa medPhoton está montado diretamente na mesa de paciente, podendo se deslocar ao longo dela. Com isso o sistema de imagens vai junto com o paciente, aumentando assim a precisão geométrica.

Ao mesmo tempo a câmera acompanha padrões especiais no lado inferior da mesa de paciente, permitindo o ajuste da posição da mesa na faixa submilimétrica, apesar das elasticidades. Assim, a cadeia geométrica de erros entre o tumor, o sistema de imagens e o feixe de tratamento pode ser reduzida consideravelmente, o que aumenta a precisão da terapia.

 
Graças à montagem de teto, a sala de tratamento é usada de forma ideal e os volumes de tratamento aumentados.

Sala de tratamento usada de forma ideal

 

Os requisitos a sistemas de posicionamento modernos vão muito além do mero movimento macro de pacientes diante da fonte de radiação. O conforto de operação, os volumes de tratamento, a velocidade do sistema e a compatibilidade com outros sistemas estão crescendo em importância.

Através da montagem de teto do sistema de posicionamento de pacientes, a BEC pôde usar de forma ideal o espaço na sala de tratamento e aumentar consideravelmente os volumes de tratamento. Uma nova mesa de tratamento recentemente desenvolvida possibilita, além disso, o posicionamento de pacientes com peso de até 300 quilogramas – e isso graças à tecnologia de robôs KUKA com uma precisão de repetição de posição de ± 0,06 milímetros.

Nós utilizamos cookies para oferecer a você o melhor serviço online. Saiba mais.

Ok